sábado, fevereiro 24, 2024
InícioMaisApós conhecer ações de saúde adotadas na assistência às crianças com microcefalia...

Após conhecer ações de saúde adotadas na assistência às crianças com microcefalia representantes de Cabo Verde visitam creche municipal e Complexo Aluízio Campos

Romero_representantes_Cabo_Verde_-Aluizio_CamposApós conhecer as ações de saúde desenvolvidas pela Prefeitura de Campina Grande e destinadas para a assistência mantida às crianças com microcefalia e seus familiares, os representantes do Governo Federal de Cabo Verde e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), visitaram no período da tarde desta quarta-feira, 1º de fevereiro, a Creche Municipal Alcides Cartaxo (localizada no bairro do Cinza), que está sendo capacitada e estruturada para receber essas crianças. Em seguida, a delegação conheceu o Complexo Habitacional Aluízio Campos, onde essas famílias terão prioridade na aquisição de unidades habitacionais.

No período da manhã a delegação, composta por cerca de 10 pessoas, visitou o Hospital Pedro I, onde foi montado o primeiro ambulatório de atendimento para essas crianças. Logo depois, todos conheceram o novo Centro Especializado em Reabilitação (CER), estrutura montada na AACD, que hoje é gerida pelo município.

Durante quase todo o dia em Campina Grande o grupo foi acompanhado pelo prefeito Romero Rodrigues e pelas secretárias de Saúde (Luzia Pinto) e de Educação (Iolanda Barbosa). Iolanda Barbosa explicou aos visitantes o processo de formação, realizado pela Secretaria Municipal de Educação, com a finalidade de preparar os cuidadores e professores das creches com berçário para o acolhimento, da melhor forma possível, das crianças que nasceram com a Síndrome Congênita do Zika Vírus.

Na Creche Municipal Alcides Cartaxo, que está sendo capacitada e estruturada para receber as crianças com microcefalia, a família de Isabele, bebê de 10 meses matriculada nessa creche municipal, foi apresentada à equipe da unidade e recebeu um kit de estimulação para o tratamento complementar da criança em casa.

“Fizemos todo um trabalho de estruturação dos berçários e de formação de nossos profissionais ao longo de 2016, com o intuito de estarmos preparados para receber os bebês neste ano. Com essa ação, estamos ampliando as políticas de assistência que a Prefeitura vem oferecendo aos bebês e suas famílias, através das secretarias de Saúde e Assistência Social, garantindo assim o seu direito à educação”, ressaltou Iolanda, ao informar que o segundo bebê será matriculado na Creche Municipal Vovó Adalgisa, localizada no bairro do Mutirão.

No Complexo Aluízio Campos, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, explicou que toda a estrutura próxima às casas está sendo pensada de forma que facilite a integração e o acompanhamento dessas crianças. Essa estruturação compreende praças, escolas, creches e Unidades Básicas de Saúde da Família, construídas próximas de suas novas residências. Romero falou também sobre o projeto do Complexo Aluízio Campos, detalhando o tipo de material utilizado na obra e questões como acessibilidade e o fato de todas as unidades habitacionais serem dotadas de equipamento de captação de energia solar.

A prioridade para essas famílias adquirirem uma moradia, no Complexo Habitacional Aluízio Campos, foi uma iniciativa da Prefeitura de Campina Grande, adotada posteriormente como regra para todo o Brasil.

Para o secretário de Planejamento do município, André Agra, que acompanhou a visita ao Aluízio Campos e conversou com a delegação cabo-verdense, o grande diferencial do Complexo é integrar habitação, comércio e indústria, além de todos os aparatos sociais que ajudarão essas famílias a terem uma melhor qualidade de vida e toda a assistência necessária para o desenvolvimento das crianças diagnosticadas com microcefalia.

“Campina Grande tem uma rede de inclusão com educação, saúde, assistência social e moradia para essas crianças. O nosso desafio em Cabo Verde é grande. Está sendo importante conhecer a experiência e os resultados positivos daqui, porque já tivemos 18 casos confirmados de microcefalia por Zika no nosso país”, explicou a assistente social do país africano, Mônica Furtado.

Fonte: Codecom

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

APOLONIA MARIA RIBEIRO CABRAL on Ipsem paga a partir de hoje inativos e pensionistas
APOLONIA MARIA RIBEIRO CABRAL on Ipsem paga a partir de hoje inativos e pensionistas
Lúcia Maria Herculano Pinto on Prefeitura homenageia mães com tarde festiva